EUA

A casa do terror mais assustadora do Mundo: se chegar ao fim recebe 18 mil euros

A casa do terror mais assustadora do Mundo: se chegar ao fim recebe 18 mil euros

Está a chegar o Halloween e a procura por disfarces e atrações relacionados com o universo de horror e fantasia aumenta. Uma das diversões mais conhecidas são as casas de terror, espaços temáticos que oferecem aos participantes uma experiência assustadora, apesar de segura e apenas com o objetivo de entreter. No entanto, há uma casa nos EUA que eleva o medo a outro nível. Os próprios organizadores avisam: "Não vais querer fazer isto".

O desafio parece tentador, sobretudo para os aficionados do mundo do horror, tendo em conta o prémio para quem chegar ao fim da experiência: nada mais, nada menos do que 20 mil dólares (cerca de 18 mil euros). Mas a verdade é que nunca ninguém saiu da casa de terror McKamey Manor com o "cheque". Até porque o participante pode ficar fechado mais de 10 horas até terminar o pesadelo.

A "experiência extrema" que o espaço temático diz oferecer leva os participantes ao limite e, para entrar, têm de assinar um termo de responsabilidade de 40 páginas, criar uma palavra de segurança e passar um exame físico.

De acordo com o site da McKamey Manor, aquela é a "casa mais assustadora e assombrada" do país. Tem espaços em Summertown, no estado norte-americano do Tennessee, e Huntsville, no estado de Alabama, que pertencem a Russ McKamey. O local original era em San Diego, Califórnia, mas acabou por ser fechado.

Os participantes podem fazer a experiência sozinhos, desafio com o nome "Desolação", ou numa "experiência interativa personalizada" para duas pessoas.

Para participar, é necessário fazer uma reserva e ter no mínimo 21 anos, antes de passar por um longo processo de seleção.

Cada pessoa tem de completar um exame físico e ter uma carta do médico a informar que o participante "está física e mentalmente autorizado". Depois tem de passar por uma verificação de antecedentes, uma seleção através do Facebook, FaceTime ou chamada telefónica, e fornecer uma prova de seguro médico. Por fim, o candidato deve assinar em consciência um termo de responsabilidade de 40 páginas, criar uma palavra de segurança para utilizar em caso extremo durante a experiência e passar um teste de drogas.

Depois de todo este processo, o participante tem de assistir um vídeo de duas horas e pagar para entrar com um saco de ração de cão para os animais de estimação de McKamey.

Se conseguir terminar o desafio, algo que não aconteceu até agora, o participante poderá ganhar 20 mil dólares... e pesadelos para toda a vida. E mesmo que chegue ao fim, tem de seguir uma série de regras durante a experiência ou perderá parte do dinheiro. Não insultar, beber, fumar, correr, comer e tocar nos atores ou acessórios são algumas dessas regras.

Críticas e polémica sobre agressões

De acordo com um editorial do site HorrorBuzz, a comunidade da cultura do terror não considera a McKamey Manor como parte das casas tradicionais de Halloween.

Uma participante, Laura Hertz Brotherton, residente em Colorado, relatou a experiência ao jornal Nashville Scene e disse que teve de repetir a sua palavra de segurança durante vários minutos até que os funcionários parassem de a torturar. Laura acabou por ir para o hospital com ferimentos graves. Há relatos de que os participantes também podem ser drogados durante o desafio.