Mundo

A vida infernal do homem que tem 100 orgasmos por dia

A vida infernal do homem que tem 100 orgasmos por dia

Dale Decker sofre de uma doença rara que provoca excitação sexual quase constante. O homem de 37 anos chega a ter mais de 100 orgasmos por dia e a sua vida transformou-se num inferno.Veja o vídeo.

Quase não sai de casa, por vergonha de sofrer um orgasmo em público, mas Dale Decker decidiu contar a sua história.

Há dois anos, quando se levantava de uma cadeira, lesionou-se na coluna. Enquanto ia na ambulância, terá sofrido 5 orgasmos espontâneos. Os efeitos da lesão tornaram-se permanentes e, desde esse dia, a sua vida tornou-se insuportável.

Os orgasmos espontâneos acontecem repetidamente, sem aviso e a qualquer altura. "Já me aconteceu no supermercado. Tinha 150 pessoas a olhar para mim. Porque é que vou sair de casa e correr o risco de isto acontecer?", pergunta.

Dale vive nos EUA, no estado de Wisconsin, é casado e pai de 2 filhos. A doença impede-o de trabalhar.

A síndrome da excitação sexual persistente é uma doença muito rara, que tem sido mais associada a mulheres. É uma condição que provoca excitação sexual dissociada do desejo. Um trauma nos nervos pélvicos pode provocar hipersensibilidade nos genitais.

A sua história tem sido ecoada por diversos meios de comunicação social em todo o mundo.

Em 2012, Gretchen Molannem's, uma norte-americana diagnosticada com a doença, não conseguiu ultrapassar as graves dificuldades físicas e sociais provocadas pela síndrome e cometeu suicídio.

"Talvez os médicos encontrem uma cura para isto. Espero mesmo que sim", diz Dale Decker.