O Jogo ao Vivo

Mundo

"Cassius" volta a ser o maior crocodilo em cativeiro

"Cassius" volta a ser o maior crocodilo em cativeiro

O crocodilo australiano "Cassius", de 5,48 metros de comprimento, voltou a assumir o título de maior exemplar da sua espécie em cativeiro, depois da morte de "Lolong", um crocodilo filipino que media 6,17 metros.

Batizado com o nome do lendário boxer Cassius Clay, o réptil, capturado em 1984 nos Territórios do Norte, vive há mais de duas décadas no parque de crocodilos Marineland Melanésia, no estado de Queensland.

"Mudamos o cartaz que diz que é o maior crocodilo em cativeiro em toda a Austrália e pensamos que podemos inscrever agora que se trata do maior exemplar em todo o mundo", disse o seu criador Billy Craig, em declarações à cadeia ABC.

Billy Craig explicou também uma diferença entre 50 a 60 anos entre o crocodilo australiano e o filipino e referiu que "Cassius" poderá crescer mais nos próximos 50 anos.

O réptil teria mais cerca de 20 centímetros, não fosse ter perdido parte da cauda durante o tempo em que viveu em liberdade.

"Lolong" morreu, domingo, nas Filipinas devido a problemas no estômago e tinha sido capturado em setembro de 2011 na província de Agusan do Sul.

O livro Guinness dos recordes tinha reconhecido o crocodilo filipino como o maior do mundo em cativeiro.

PUB

Os crocodilos de água salgada são os maiores répteis do mundo e habitam nas zonas pantanosas do sudeste da Ásia e no norte da Austrália.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG