Mundo

Defensores dos elfos travam construção de estrada em tribunal

Defensores dos elfos travam construção de estrada em tribunal

Os membros da organização ambientalista islandesa "Amigos de Lava" uniram forças com a comunidade de defensores dos elfos e boicotaram o projeto de construção de uma estrada, argumentando que estão preocupados com as criaturas, imaginárias para a generalidade dos seres humanos.

Os ativistas mobilizaram centenas de pessoas para bloquear o local de construção da nova estrada e dirigiram-se ao Tribunal Supremo da Islândia para alertar que a obra pode prejudicar a cultura dos elfos que alegam habitar a região.

A estrada deve ligar a península de Alftanes, onde se encontra a residência do presidente do país, a um subúrbio da capital Reykjavik. A obra foi congelada para considerar a demanda.

De acordo com uma pesquisa efetuada em 2007 pela Universidade da Islândia, 62% dos habitantes do país admitem a possibilidade de existência dos elfos.

Ragnhildur Jonsdottir, profeta autoproclamado que alega conseguir comunicar com as criaturas através de telepatia, também afirma que os trabalhos podem causar prejuízos àqueles seres do folclore islandês: "Será uma perda e um dano terrível tanto para o mundo dos elfos como para o dos humanos", desabafou.

No entanto, os "Amigos de Lava" estão principalmente preocupados com os aspetos ambientais e vêem a questão dos elfos como uma pequena parte de um problema de maiores proporções, relacionadas com a história e a cultura de uma paisagem rara e única.

O ambientalista Andri Snaer Magnason diz que "o preocupante é que a estrada irá cortar o campo de Lava em dois e destruirá o habitat natural dos animais".

Outras Notícias