O Jogo ao Vivo

Mundo

Falso cirurgião que injetava cimento e cola acusado de homicídio

Falso cirurgião que injetava cimento e cola acusado de homicídio

Um falso cirurgião plástico da Florida, EUA, conhecido por aplicar cimento e cola nas pacientes, foi detido e acusado de homicídio. Oneal Ron Morris responde pela morte de Shatarka Nuby, de 30 anos, em março.

Oneal Ron Morris praticava cirurgias clandestinas em quartos de hotel e habitações privadas, na Florida. Para aumentar glúteos, lábios e bochechas, injetava cimento e cola, o que, segundo as autoridades, colocava em causa a vida das pacientes.

A família de Shatarka Nuby responsabilizou o "médico" pela morte da mulher, de 30 anos, que se submeteu a procedimentos médicos entre 2007 e 2008.

Investigadores concluíram que Oneal aplicou injeções nos lábios, glúteos, coxas e seios da vítima e que as zonas foram fechadas com cola e algodão.

Oneal já tinha sido detido, em novembro, por exercer medicina sem licença. Saiu da prisão após pagar a fiança, mas voltou a ser detido sob acusação de homicídio.

O "Doutor cimento", como ficou conhecido nos media mundiais, terá aplicado no próprio corpo a mesma mistura de cimento, supercola e óleos minerais.

A passar por um processo de mudança de sexo, Oneal, também conhecido por "Duquesa" tem já a aparência de mulher.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG