Mundo

Incendiou submarino nuclear para sair mais cedo do trabalho

Incendiou submarino nuclear para sair mais cedo do trabalho

Um jovem pegou fogo, por duas vezes, ao submarino nuclear onde se encontrava a trabalhar, nos Estados Unidos, pois sofria de ansiedade e queria sair do trabalho para ir falar com a ex-namorada. O prejuízo ascende aos 400 milhões e pena pode chegar a prisão perpétua.

Casey James Fury, um jovem que estava a trabalhar num submarino nuclear como pintor, pegou-lhe fogo por duas vezes, para sair mais cedo do trabalho. Segundo a cadeia de televisão ABC, o jovem de 24 anos estava a tomar medicação para problemas de ansiedade e depressão.

Fury explicou que usou um isqueiro e cigarros para pegar fogo a alguns trapos, no primeiro incêndio, em maio, que demorou 12 horas a extinguir. Justificou-se, dizendo que estava a sofrer de grande ansiedade.

O segundo incêndio, em junho, começou depois de ter trocado algumas mensagens com a ex-namorada, sobre o homem com quem ela saía na altura. O jovem, que queria sair do trabalho mais cedo, pegou então fogo a alguns toalhetes que continham álcool, fora do submarino.

Os fogos causaram prejuízos de 400 milhões de dólares, cerca de 325 milhões de euros. Se Fury for acusado pelos dois incêndios, pode ser condenado a prisão perpétua.

A princípio o jovem negou ter sido o autor, mas acabou por admitir agora, após ter feito um teste num detetor de mentiras em que o examinador se apercebeu que Fury não estava a ser sincero. O jovem mentiu pois estava assustado e os acontecimentos não estavam muito claros na sua mente, devido à medicação.

A história de Fury é tão popular na Internet que já deu origem a pelo menos uma meme: "Quer sair mais cedo do trabalho, pega fogo a um submarino nuclear".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG