Finlândia

Dormir no supermercado para combater o calor

 foto  Lehtikuva/Heikki Saukkomaa/via REUTERS

 foto  Lehtikuva/Heikki Saukkomaa/via REUTERS

 foto  Lehtikuva/Heikki Saukkomaa/via REUTERS

 foto  Lehtikuva/Heikki Saukkomaa/via REUTERS

O calor excessivo dos últimos dias não é exclusivo de Portugal ou da Península Ibérica. Em muitos países nobres, a canícula obrigou a medidas inventivas e extremas.

Por toda a Europa, os povos debatem-se com temperaturas elevadas para os padrões habituais. Muitos países, especialmente aqueles conhecidos pelas paisagens cobertas de neve, não estão preparados para lidar com o calor como as nações habitualmente mais quentes.

É o caso da Finlândia, que este verão está a registar temperaturas muito acima da média, e não tem uma tradição de uso do ar condicionado caseiro, muito comum em Espanha, por exemplo, e a expandir-se em Portugal.

Com as temperaturas médias na ordem dos 30 graus, bem acima dos 19 habituais no verão, e muitos dias a roçar os 30 graus, um supermercado finlandês entrou numa brincadeira de alguns clientes nas redes sociais e convidou 100 pessoas a passar a noite no estabelecimento. A ver pelas fotos, as secções dos frios foram as mais requisitadas.

"Tentamos sempre dar resposta às opiniões dos nossos clientes", disse Marika Lindfors, responsável de operações de um supermercado da marca K-Supermarket, numa localidade a oeste da capital Helsínquia. Em declarações a vários meios de comunicação, recordou que tudo começou com uma brincadeira nas redes sociais.

Apesar das 10 mil interações nas redes sociais, o convite foi aberto a apenas 100 pessoas. A condição era trazer de casa o conforto necessário a passar a noite a dormir no supermercado. O estabelecimento comprometeu-se, apenas, a contribuir com o pequeno almoço.