Austrália

"Autocobra": quando dez sapos apanham boleia de uma píton

"Autocobra": quando dez sapos apanham boleia de uma píton

À semelhança das pessoas, também os animais arranjam formas de se refugiar e sobreviver em caso de catástrofe natural. Uma tempestade que se abateu sobre o norte da Austrália, no domingo, levou cerca de dez sapos a arranjarem boleia de uma cobra píton.

Paul e Anne Mock estavam em casa com as filhas, na remota cidade de Kununurra, Austrália Ocidental, no domingo à noite, quando um temporal despejou, no período de uma hora, quase sete centímetros de chuva na barragem instalada num lago do terreno da família.

Preocupado com a queda da barragem e do vertedouro, Paul saiu de casa e aventurou-se pelo meio dos relâmpagos e da chuva. Foi nessa altura que o homem se deparou com um cenário insólito protagonizado por cerca de dez sapos-cururu e uma cobra píton de 3,5 metros. Os anfíbios, que tentavam escapar da barragem, decidiram apanhar uma boleia... às costas da serpente.

"O lago estava tão cheio que inundou as tocas dos sapos, todos pousados em cima da relva, milhares deles", disse Paul ao "The Guardian Australia". A píton, chamada Monty, residente da propriedade, fugia da tempestade com um bando de viajantes a bordo, acrescentou o australiano, adiantando ser "fascinante" que alguns dos répteis locais se tenham acostumado aos sapos.

"Estava literalmente a mover-se pela relva a toda a velocidade com os sapos pendurados", relatou Paul, que enviou uma fotografia do momento ao irmão, Andrew, que partilhou a imagem no Twitter.