EUA

Detido por colocar trela na mulher doente para não se perder

Detido por colocar trela na mulher doente para não se perder

Um norte-americano foi detido, no sábado passado, numa feira da cidade de York, no Estado da Pensilvânia, por provocar ferimentos no pescoço da mulher, que tem demência em estado avançado, e que usava uma trela de cão para não se perder do marido.

De acordo com o jornal local "York Daily Record", que teve acesso a documentos policiais, o homem terá puxado a trela, que estava agarrada ao pescoço da mulher, provocando-lhe ferimentos superficiais naquela zona.

Segundo uma testemunha presente no local, citada no auto policial, Wolford estava a passear pela feira com a mulher, Catherine Wolford, que tinha uma coleira vermelha de nylon, com cerca de dois metros de comprimento, à volta do pescoço. Segundo a testemunha, o homem "puxou a coleira, tirando toda a folga e fazendo com que a cabeça da mulher se movesse para trás, ficando com marcas vermelhas na zona da garganta".

A mulher foi, depois do incidente, assistida por pessoal médico. De acordo com os documentos das autoridades, "estava muito desorientada, não sabia onde estava, nem o próprio nome e falava sem sentido".

Wolford disse à Polícia que a mulher sofria de demência em estado avançado e que colocar-lhe uma trela era uma forma de garantir que esta não se afastava. Segundo o homem, no ano anterior, naquele mesmo evento, a mulher tinha-se perdido no recinto, tendo sido encontrada uma hora e meia depois à saída de um dos portões da feira.

Segundo os documentos, o homem colocou a coleira em torno da cintura da esposa mas, de alguma forma, esta subiu até ao pescoço. Quando a mulher se estava a afastar, ele puxou a coleira gentilmente, para que ela parasse.

Ouvido pela polícia local, o filho do casal, Walter Wolford Jr, "não ofereceu muita informação sobre o caso, mas afirmou considerar que o pai não era abusivo para com a mãe".

Walter William Wolford, 66 anos, foi indiciado por agressão simples e, depois de detido, foi libertado sob pagamento de fiança no valor de cinco mil dólares. Vai ser ouvido por um juiz a 18 de outubro.

ver mais vídeos