Inglaterra

Ganharam 4,6 milhões de euros em raspadinha comprada com cartão roubado

Ganharam 4,6 milhões de euros em raspadinha comprada com cartão roubado

A Camelot, entidade responsável pela lotaria no Reino Unido, recusa-se a pagar o valor de uma raspadinha vencedora a dois homens, por suspeitar que tenha sido comprada com um cartão de débito roubado.

Ambos com histórico criminal, Mark Goodram, de 36 anos de idade, e Jon-Ross Watson, de 31 anos de idade, ganharam cerca de 4,6 milhões de euros numa raspadinha que custou dez libras (certa de 12 euros). Depois de contactarem os serviços da lotaria, para reclamar o prémio, os dois levantaram suspeitas ao referirem que nenhum deles tinha uma conta bancária.

Ao questionarem os dois amigos sobre o proprietário do cartão com o qual a raspadinha foi adquirida, referiram ser de um amigo chamado "John", no entanto, não conseguiram dizer o seu apelido, a morada e o número de telemóvel. A Camelot revela que a raspadinha vencedora foi comprada com um cartão de débito, emitido apenas a quem tem contas bancárias, e recusa-se a pagar o prémio, enquanto é investigada a verdadeira origem do cartão.

Ao jornal britânico "The Sun", os dois amigos mostraram a raspadinha e o recibo da compra, e referem já terem começado a usufruir do prémio, em cocktails e champanhe.

"Vou ver a rainha. Isto é brilhante. Eu mereço um pouco de descanso", refere Goodram ao jornal, e adianta: "não posso esperar para gastar a lotaria. Vou comprar propriedades de luxo e cuidar de mim mesmo".

"Vou num cruzeiro às Caraíbas e depois a Las Vegas. Mas primeiro preciso de um passaporte", afirmou Watson. "Mark e eu somos amigos desde pequenos. Esta vitoria é inacreditável mas merecemos o dinheiro justo".

A raspadinha foi comprada em Waitrose, em Londres, às 10:39 horas, na segunda-feira de Páscoa.

Imobusiness