EUA

Mensagem em garrafa descoberta quase 100 anos depois

Mensagem em garrafa descoberta quase 100 anos depois

Um mergulhador norte-americano encontrou uma garrafa com um documento no interior, escrito por duas mulheres a 30 de junho de 1915. A descoberta foi feita a 9 metros de profundidade, nas águas do rio St. Clair, em Detroit, nos EUA.

Há quase um século, Selina Pramstaller e Tillie Esper, de Detroit, escreveram uma mensagem a contar como estavam a aproveitar o dia no parque de diversões, em Harsens Island.

"A aproveitar o momento em Tashmoo", dizia a nota escrita a lápis dentro da garrafa que Pramstaller e Esper atiraram para as águas do rio St. Clair, onde permaneceu durante 97 anos.

Em junho do ano passado, o mergulhador Dave Leander encontrou a garrafa, submersa entre 10 a 15 centímetros de terra, a 9 metros de profundidade, a norte do Lago St. Clair, onde o navio a vapor Tashmoo esteve ancorado. Leander conseguiu ler a mensagem e trouxe a garrafa à superfície.

Agora, a nota despertou o interesse de Bernard Licata, presidente da Sociedade Histórica Harsens Flats, na ilha de St. Clair.

A Sociedade está a planear um evento único, no próximo mês, que celebra a as viagens dos habitantes de Detroit para o Tashmoo Park, desde o final do século XIX até ao início do século XX, a bordo do navio Tashmoo.

"O que é interessante é que este documento foi preservado durante cerca de 100 anos e nunca chegou a ser entregue", disse Licata sobre a mensagem escrita na garrafa.

O presidente da Sociedade Histórica Harsens Flats, espera agora encontrar descendentes de Pramstaller e Esper, que tenciona convidar para a celebração do momento em que os seus parentes visitaram a ilha de Tashmoo.

Conteúdo Patrocinado