Mundo

"Mula robô" ajuda militares a carregar material

"Mula robô" ajuda militares a carregar material

O Pentágono desenvolveu uma "mula robô", que terá capacidade para carregar até 180 quilos, facilitando assim o transporte do material militar pelas tropas. Veja o vídeo.

A Agência de Investigação de Projetos Avançados de Defesa dos Estados Unidos (DARPA) está a realizar testes com um protótipo de quatro patas que, atualmente, pode carregar até 45 quilos.

Não obstante, espera duplicar a capacidade de carga, para poder caminhar com autonomia de 32 quilómetros e servir de fonte auxiliar de energia para recarregar as baterias para rádios e dispositivos eletrónicos durante as patrulhas.

"Trata-se de resolver um problema militar real: o transporte da grande quantidade de equipamento que têm de carregar os nossos soldados no Afeganistão", indicou o tenente-coronel Joseph Hitt, diretor de programas do departamento de tática tecnológica da DARPA.

Hitt explicou que o peso do equipamento militar tem aumentado, provocando fadiga, problemas físicos e, algumas vezes, roturas do tecido muscular e outras complicações que podem afetar o desempenho das funções dos militares.

Por isso, reduzir o peso do material transformou-se numa prioridade para a DARPA, que começou este projeto em 2009, com um orçamento de 54 milhões de dólares (41 milhões de euros) e que, atualmente, está em testes.

O robô LS3 tem de ser testado em diferentes tipos de terrenos, como o que se pode encontrar em combate - de terra, areia - e em diferentes condições climáticas, incluindo chuva e neve.

Os cientistas da DARPA, que estão a trabalhar no desenvolvimento de funções como a resposta por voz, esperam que as primeiras "mulas robóticas" estejam ao serviço dos militares no prazo de dois anos.

"Temos de assegurar que o robô é inteligente como um animal treinado", afirmou Hitt.

Para o militar, a interação entre quem dá as ordens e o robô "deve ser intuitiva e natural".

ver mais vídeos