Mundo

Orangotango fêmea usada como prostituta

Orangotango fêmea usada como prostituta

É na vila de Borneo Apes na Indonésia, onde a perversidade atinge limites impensáveis. Pony, uma orangotango fêmea foi usada durante vários anos como prostituta para satisfazer os homens da população.

Presa por uma corrente de aço a uma parede e deitada num colchão manchado, Pony foi encontrada pela Associação Protetora dos Orangotangos, com o pêlo rapado e cheia de picadas infeciosas de mosquitos, numa casa que fazia dos prazeres sexuais uma forma de ganhar dinheiro.

Já há algum tempo que investigações e tentativas de salvar a orangotango fêmea decorriam, mas, dado o fato de o animal ser visto como a "galinha dos ovos de ouro" da população, sempre que alguém tentava intervir, era ameaçado com armas pelos populares.

Fechada na casa de uma meretriz, onde se dizia que Pony era adorada e a eleita por todos os homens que frequentavam o espaço, foi resgatada pela Associação Protetora dos Orangotangos após um ano intenso de tentativas frustradas de salvamento.

A associação conseguiu angariar dinheiro suficiente para pedir ajuda a 35 polícias bem como contratar mercenários armados com Ak 47, para a "dona" de Pony e os homens da vila cederem e deixarem a orangotango vir embora.

Aos populares da vila, responsáveis por esta atrocidade, parece ser indiferentes a possibilidade de os orangotangos poderem estar extintos já em 2015, devido à destruição massiva do seu habitat natural, causada pelo crescimento desenfreado de plantações de óleo de palma e de isso ter sido a causa de morte de 50 mil orangotangos em apenas duas décadas.

Está em curso uma petição online para alertar o mundo para este caso e ajudar a salvar a Pony.