super-heróis

"Super" padre mexicano abençoa crianças com pistola de água

"Super" padre mexicano abençoa crianças com pistola de água

Um padre mexicano tem uma forma original de atrair os mais pequenos à missa dominical, graças às suas vestes brancas cobertas com imagens de super-heróis das bandas desenhadas e à pistola de água que usa para abençoar os fiéis. Veja o vídeo.

O pároco Humberto Álvarez, de Ojo de Agua, em Saltillo, México, começou a usar a pistola de água após uma série de tiroteios ocorridos em Saltillo, no ano passado. Durante a missa, quando usa a pistola, diz "vou disparar, mas só bençãos, recebe esta água como sinal do Espírito Santo".

O padre, que trocou a casula (veste que os padres usam para celebrar a missa) decorada com uma cruz por uma com os super-heróis Batman, Super-Homem ou Homem-Aranha, diz que escolheu estas personagens porque as histórias deles falam de "luta e esforço para superar o medo e encontrar paz e perdão". Tal como estes super-heróis, "Jesus foi diferente e procurou sempre justiça. Deveríamos seguir o exemplo", explica o pároco à revista mexicana "Zócalo Saltillo", citada pelo espanhol "ABC".

O estilo original de Humberto, de 40 anos, tem atraído crianças, jovens e idosos católicos à igreja. Após a benção das crianças, o padre costuma pôr a pistola de água e a casula dos super-heróis de lado para continuar os restantes serviços da missa, sem se desviar da tradição.

Humberto Álvarez, que usa calças de ganga e sapatilhas por baixo das suas vestes, diz que recebeu críticas de alguns fiéis que costumavam assistir às missas.

"Havia um grupo de pessoas que me apoiava e que deixou de fazê-lo por causa da casula. Disseram-me: 'Padre, não estamos de acordo, não gostamos que faça uma caricatura daquilo que é sagrado' e foram-se embora", contou.

No entanto, segundo o "ABC", na primeira vez que usou a casula, no ano passado, não recebeu críticas do bispo de Saltillo, Raúl Vera López, por isso continuou a usá-la.

O pároco Humberto Álvarez, ordenado em 1999, pertence também ao movimento de cidadãos "Yo Soy 132", que defende a democratização do país e da comunicação social mexicana.