extraterrestres

Tenente da Força Aérea admite ter visto extraterrestres

Tenente da Força Aérea admite ter visto extraterrestres

O ex-tenente da Força Aérea Richard French conta que, nos anos 50, quando investigava casos de ovnis, viu duas naves espaciais e dois extraterrestres "de olhos esbugalhados e de cor cinzenta". Sessenta anos depois fala da experiência. Veja o vídeo.

Richard French, tenente da Força Aérea, atualmente com 83 anos, admite ter encontrado Objetos Voadores Não Identificados (OVNIS) quando era investigador no projeto "Blue Book" nos anos 50. Nessa altura, Richard estava responsável por reportar falsos casos de ovnis.

Em Washington, num encontro que juntou cerca de 40 pessoas, de vários países, Richard French relembrou a sua história.

Depois de várias pessoas terem reportado dois ovnis na costa de St. John's, no início dos anos 50, French foi chamado a investigar o caso. "Disseram-me que havia dois objetos envolvidos e que estavam a uma grande profundidade, depois de terem entrado na água a uma velocidade de 160 quilómetros por hora", conta o tenente segundo o The Huffington Post.

"Estavam imensas pessoas reunidas no cais, pelo menos umas 100, que olhavam admiradas para a água, incluindo vários polícias", contou. O tenente acrescenta ainda que "a água estava tão limpa que conseguiu ver dois objetos circulares, cada um com cerca de 18 metros de diâmetro e 3 metros de espessura".

Citado pela mesma fonte, Richard French admite que nessa altura viu dois indivíduos "com 2 ou 3 metros de altura, com uma tez cinzenta-clara, muito magros, com braços enormes e com 2 ou 3 dedos. O topo da cabeça era muito mais amplo que a zona da mandíbula e os olhos eram muito esbugalhados, sem pupilas. Pareciam-se muito com a forma como são ilustrados nas imagens."

O tenente acrescenta ainda que que uma das naves levantou voo e saiu da água a grande velocidade e desapareceu. "Voltou cerca de 20 minutos depois, abrandou e voltou a mergulhar na água, onde os dois seres trabalharam juntos".

Richard French acrescentou ainda que cerca de 20 minutos depois as duas naves partiram juntas. "Acredito que estavam a reparar a nave e a testá-la e depois foram embora", disse.

No relatório final, Richard French reportou o caso como fictício, não especificando que se tratava de um ovni, mas sim de um veículo não identificado. O tenente da força aérea acrescentou ainda que não tem "nenhuma dúvida" de que eram ovnis e que "havia extraterrestres a bordo".

ver mais vídeos