Mundo

Jovem só consegue comer queijo, batatas fritas e pão

Jovem só consegue comer queijo, batatas fritas e pão

Uma adolescente do Reino Unido sofre de uma fobia à comida e apenas consegue comer três alimentos, de certas marcas: queijo, batatas fritas e pão. A restante comida provoca-lhe ataques de pânico.

Abi Stroud passou os últimos oito anos a comer apenas três alimentos: queijo, batatas fritas e pão, de marcas específicas.

A jovem britânica de 18 anos sofre de Síndroma de Alimentação Seletiva desde os 10 anos. Tem fobia aos restantes alimentos e basta pensar em comer fruta e vegetais frescos para ficar com ataques de pânico. Até mesmo a visão de outra pessoa a comer uma fruta, por exemplo, lhe é perturbador.

Abi Stroud come, por semana, cerca de três pacotes de queijo "cheddar", três pacotes de batatas fritas congeladas e três embalagens de pão de forma. E faz apenas duas refeições por dia, almoço e jantar.

"Nunca vou jantar fora com amigos ou comer com outras pessoas porque preocupa-me que esperem que coma outra coisa", contou Abi Stroud ao Daily Mail. A jovem só come refeições preparadas pela mãe, ou pão e batatas compradas num restaurante perto da sua casa.

Aos 16 anos já pesava cerca de 90 quilos. O médico disse-lhe que devia mudar de comportamento alimentar ou então provavelmente morreria jovem. Mas a única forma como Abi Stroud consegue controlar o peso é comendo menos e fazendo exercício, tendo já reduzido para cerca de 80 quilos.

A adolescente afirma sentir-se "doente e enjoada" quando lhe pedem para experimentar algo diferente. "O que me afeta primeiro é o cheiro, depois é o pensamento da textura na minha língua", além de sentir o coração a bater mais forte. "Uma vez, num passeio escolar, os meus professores tentaram que eu comesse um 'nugget' de frango e eu desatei a chorar".

Abi Stroud acredita que a sua condição pode ter surgido por causa da morte da avó, de quem era muito próxima. Foi nessa altura que deixou de comer normalmente.

A maior preocupação da jovem atualmente é o efeito que a condição terá na sua vida universitária, a começar em setembro.

Outras Notícias