Arizona

Médicos retiram vibrador a funcionar de bexiga de mulher nos EUA

Médicos retiram vibrador a funcionar de bexiga de mulher nos EUA

Uma mulher foi submetida a uma cirurgia para remover um vibrador, a funcionar, do interior na bexiga. Aconteceu no Arizona, nos EUA.

Uma mulher norte-americana está a recuperar de uma cirurgia que deixou os médicos de boca aberta, na sequência de um acidente com um mini-vibrador, que se introduziu pelo corpo e ficou na bexiga, a funcionar.

"Cada vez que disparava era como se todo o meu abdómen vibrasse", explicou a mulher, em declarações à Arizona Family TV, nos EUA.

A mulher usava um novo vibrador da Crave, o "Vesper Vibrate Necklace", que serve para usar ao pescoço, como um pendente, de 9,14 centímetros de comprimento e 1,27 centímetros de diâmetro, e também como brinquedo sexual.

Após um jantar com o namorado, no qual usou a joia ao pescoço, o casal envolveu-se num jogo sexual com o objeto. "Desapareceu de repente, senti apenas uma dor forte", disse a mulher.

Perguntou ao namorado o que tinha acontecido e depressa perceberam que o vibrador tinha desaparecido. "A minha primeira reação foi de pânico. Tinha perdido algo dentro de mim que continuava a funcionar", acrescentou.

Foi de urgência para um hospital local. "Nas urgências não conseguiram encontrar o objeto na vagina", disse o médico Greg Marchand, ao mesmo canal de televisão. Optaram por fazer um raio-X à zona pélvica e desvendaram o mistério. "Fiquei mesmo surpreendido por ver que o objeto estava na bexiga. Nunca na vida tinha visto nada assim", acrescentou.

Segundo o médico, o brinquedo entrou pela uretra e alojou-se na bexiga. A mulher recupera bem da cirurgia e pondera processar o fabricante, uma vez que não há qualquer aviso de que algo do género possa acontecer.