Mundo

Nadador-salvador despedido por ajudar banhista

Nadador-salvador despedido por ajudar banhista

Um nadador-salvador de Miami foi despedido depois de salvar um homem na praia do lado, fora da sua zona de vigilância. A empresa diz que quebrou uma das regras estabelecidas mas está a reavaliar o caso.

Tomas Lopez, 21 anos, foi despedido do seu posto de nadador-salvador depois de prestar auxílio a um homem fora da sua zona de patrulha, a praia de Hallandale, Miami.

A 'Jeff Ellis and Associates', empresa que despediu Tomas Lopez, diz que o nadador-salvador quebrou uma das regras da empresa e colocou em perigo os banhistas da praia que devia vigiar.

O nadador-salvador prestou auxílio ao homem na areia, em conjunto com uma enfermeira, depois de o terem chamado para ajudar a vítima, na segunda-feira. O homem seguiu para o hospital onde continua hospitalizado mas Tomas Lopez foi, imediatamente, despedido.

Susan Ellis, supervisora da empresa, afirma que "ele tomou a sua própria decisão" mas sabia quais eram as regras. Para Tomas Lopez não faz sentido que um sinal de zona (des)protegida é que faça a separação entre as pessoas que podem ser salvas ou não.

Colegas do jovem afirmam que a praia de Hallandale nunca ficou sem patrulha e, depois do sucedido, dois nadadores-salvadores pediram a demissão em solidariedade com Tomas Lopez. Agora, a empresa diz que está a reavaliar a situação.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG