EUA

Obama interrompido por mosca outra vez

Obama interrompido por mosca outra vez

O presidente norte-americano Barack Obama foi interrompido, esta quinta-feira, por uma mosca durante o discurso que deu na Casa Branca. O momento fez recordar uma entrevista dada pelo em 2009, durante a qual Obama acabou por matar outra mosca que o perturbava.

Obama nomeava a ex-promotora Mary Jo White como presidente da Comissão de Valores e o político Richard Cordray para dirigir o Escritório de Proteção Financeira ao Consumidor, quando uma mosca pousou na testa do presidente e este tentou afugentá-la com a mão, várias vezes, sem sucesso.

"Está a incomodar-me", disse Obama, em alusão à mosca, que, pouco depois, voou dali para fora.

Em junho de 2009, numa cena semelhante, em entrevista a John Harwood, para o canal televisivo "TV CNBC", o presidente mostrou destreza ao apanhar a mosca que o incomodava e matou-a com apenas um golpe.

"Foi impressionante, não foi? Matei o animal... Onde estávamos?", disse Obama de seguida.

Esta ação foi, na altura, criticada pelo grupo de defesa dos animais, "People for the Ethical Treatment of Animals" (PETA), que prometeu enviar ao presidente norte-americano um mata-moscas que lhe permitiria apanhar as moscas e depois libertá-las. Talvez, por isso, desta vez Obama não tenha tentado repetir a sua ação.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG