Moscovo

Russo julgado por usar gato como arma de arremesso contra um polícia

Russo julgado por usar gato como arma de arremesso contra um polícia

Um homem enfrenta uma pena de até cinco anos de prisão por alegadamente ter usado um gato como arma (de arremesso) contra um polícia, em Moscovo, na Rússia.

Segundo a acusação, relatada pela imprensa russa, o homem, identificado como Gennady Shcherbakov, agitou um gato no ar e atirou-o contra um polícia, quando foi interpelado, em outubro do ano passado, num prédio da capital russa.

De acordo com a acusação, o gato agarrou-se à cara do polícia e provocou-lhe vários ferimentos na cara com as garras. Shcherbakov rejeita a acusação e diz que o felino saltou de livre vontade para a cabeça do polícia.

O agente respondia a uma queixa de barulho no prédio. Gennady Shcherbakov, aparentemente sobre a influência do álcool, estava no vão das escadas a fazer barulho e reagiu mal à presença das autoridades.

Segundo a imprensa russa, o homem, que não vivia naquele prédio, recusou-se cooperar e a responder às perguntas da polícia, tendo pegado num gato que estava no prédio para o atirar à polícia.

O caso foi levado a julgamento ao abrigo do Artigo 318 do código penal russo, que cita o uso de violência contra funcionários públicos.