Mundo

Salto em queda livre ultrapassou velocidade do som

Salto em queda livre ultrapassou velocidade do som

O paraquedista austríaco Felix Baumgartner tornou-se, este domingo, o primeiro homem ultrapassar a barreira do som, numa queda livre de 39.068 metros. Dos quatro recordes que pretendia bater, só não conseguiu alcançar um. Por poucos segundos.

Felix Baumgartner, de 43 anos, conseguiu o feito à quarta tentativa na missão "Red Bull Stratos", devido a condições meteorológicas desfavoráveis nas anteriores datas previstas.

O austríaco preparava este salto há já cinco anos, procurando bater quatro recordes mundiais de uma só vez, como o do salto mais alto e mais rápido do mundo que permitirá ultrapassar a barreira do som.

O recorde de salto em queda livre pertencia a um antigo militar norte-americano, Joe Kittinger, por, em 1960, ter saltado a partir de um balão de hélio de uma altura de 36576 metros. Agora, Kittinger, com 83 anos, integra a equipa da "Red Bull Stratos" que apoia Félix Baumgartner.

O paraquedista saltou em queda livre a 39068 metros de altitude. "Foi mais difícil do que esperávamos", disse na primeira entrevista à televisão austríaca Servus após o bem sucedido salto.

O grande risco que o austríaco enfrentava era poder vir a perder o controlo e começar a girar sobre si mesmo, o que poderia fazer com que perdesse os sentidos. "Durante alguns segundos pensei que ia perder os sentidos", acrescentou, devido à velocidade da queda a 1173 quilómetros por hora, que alcançou em 40 segundos.

Os cálculos da missão indicam que terá sido nestes primeiros 40 segundo de queda livre que foi ultrapassada a velocidade do som.

PUB

Baumgartner conseguiu assim bater três dos quatro recordes a que se propôs: ultrapassar a velocidade do som sem apoio mecânico; realizar o maior salto de pára-quedas e subir até ao ponto mais afastado da Terra. Apenas não conseguiu realizar o maior tempo em queda livre. O austríaco esteve em queda livre durante quatro minutos e 19 segundos e o recorde anterior era de quatro minutos e 36 segundos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG