tubarão

Sopa de barbatana de tubarão sai do menu em hotel de Hong Kong

Sopa de barbatana de tubarão sai do menu em hotel de Hong Kong

O hotel mais antigo de Hong Kong, "The Peninsula", decidiu retirar, a partir do próximo ano, a sopa de barbatana de tubarão do cardápio, numa decisão aplaudida pelos grupos protectores da vida marítima.

A partir de 1 de Janeiro, a empresa "Hong Kong and Shanghai Hotels" retirará a sopa de barbatana de tubarão do cardápio em todas as operações, incluindo as efectuadas no interior da China.

A empresa espera que esta decisão inspire outras companhias do ramo a fazerem o mesmo, para que a biodiversidade dos oceanos seja preservada.

Desde Abril do ano passado, que o hotel, fundado em 1928 e um dos mais famosos de Hong Kong, tem vindo a encorajar os clientes a escolher alternativas à barbatana de tubarão, disse um porta-voz do "The Peninsula".

Na passada segunda-feira, a Comissão Europeia propôs a proibição da prática da remoção das barbatanas de tubarões a bordo dos navios de pesca.

As barbatanas são removidas muitas vezes quando os tubarões ainda estão vivos, sendo em seguida devolvidos ao mar.

A Comissão propõe que todos os navios que pescam nas águas da União Europeia (UE), bem como todas as embarcações da UE que pescam em qualquer lugar do mundo desembarquem os tubarões com as barbatanas ainda unidas ao corpo.

De modo a facilitar o armazenamento e a manipulação a bordo dos navios, os pescadores serão autorizados a cortar parcialmente cada barbatana e a dobrá-la contra a carcaça do tubarão.

O objectivo das novas regras é proteger melhor as populações vulneráveis nos oceanos do mundo.

A proposta é enviada ao Parlamento e Conselho Europeus para adopção e, logo que aprovada, entra em vigor.