Onze quilos de ouro

Myanmar acusa ex-líder Aung San Suu Kyi de aceitar subornos

Myanmar acusa ex-líder Aung San Suu Kyi de aceitar subornos

A Comissão Anti-Corrupção da Birmânia (Myanmar) apresentou várias queixas à polícia alegando crimes de corrupção contra a líder deposta Aung San Suu Kyi, que é acusada de aceitar subornos e de tirar partido da sua posição.

Depois de investigar uma série de alegações, este organismo estimou que Suu Kyi aceitou 600 mil dólares (cerca de 500 mil euros) e 11,2 quilos de ouro em subornos e usou a sua posição para alugar uma série de terrenos por uma quantia abaixo do preço estimado, relatou quarta-feira o jornal oficial The Global New Light of Myanmar.

Suu Kyi, que até agora enfrenta seis acusações em dois julgamentos, tem estado presa desde o golpe militar de 01 de Fevereiro que a retirou do poder.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG