EUA

NASA homenageia primeira engenheira afroamericana

NASA homenageia primeira engenheira afroamericana

Mary Winston Jackson (1921-2005), engenheira que superou com sucesso as barreiras da segregação e preconceito de género e cor para se tornar uma engenheira aeroespacial profissional, vai dar nome ao edifício-sede da NASA, em Washington.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, disse quarta-feira, que "Mary é uma das muitas profissionais incríveis e talentosos da história da NASA que contribuíram para o sucesso desta agência. Continuaremos a reconhecer as contribuições de mulheres, afro-americanos e pessoas de todas as origens, que tornaram possível a história bem-sucedida de exploração da NASA".

"Mary W. Jackson fazia parte de um grupo de mulheres muito importantes que ajudaram a NASA a conseguir colocar astronautas americanos no espaço. Mary nunca aceitou o status quo, ajudou a quebrar barreiras e abrir oportunidades para afro-americanos e mulheres no campo da engenharia e tecnologia", sublinhou J. Bridenstine.

Mary Jackson começou a carreira na agência em 1951 e em 1958 foi promovida a primeira engenheira negra da NASA. Durante quase duas décadas, escreveu ou co-escreveu investigações em vários relatórios, mais focados no comportamento da camada limite de ar em torno de aviões. Em 1979, ingressou no Programa Federal para Mulheres de Langley, onde trabalhou arduamente para abordar a contratação e promoção da próxima geração de matemáticas, engenheiras e cientistas.

Em 2019, foi premiada postumamente com a Medalha de Ouro do Congresso.

Outras Notícias