Mundo

NATO condena "retórica incendiária" da Coreia do Norte

NATO condena "retórica incendiária" da Coreia do Norte

O secretário-geral da NATO condenou o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, que classificou como uma clara violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, assim como a "retórica incendiária e ameaçadora" de Pyongyang.

Numa curta declaração divulgada em Bruxelas, Jens Stoltenberg aponta que "os testes com armas nucleares anunciados pela Coreia do Norte minam a segurança regional e internacional" e insta as autoridades de Pyongyang a respeitarem integralmente as suas "obrigações e compromissos internacionais".

O secretário-geral da Aliança Atlântica defende que "a Coreia do Norte deve abandonar as armas nucleares e os seus programas nucleares e de mísseis balísticos de uma forma completa, verificável e irreversível, e empenhar-se em negociações credíveis e autênticas sobre a desnuclearização".

A Coreia do Norte alegou ter realizado, esta quarta-feira, com sucesso, o seu primeiro teste nuclear de hidrogénio, dando um significativo passo no desenvolvimento do seu programa nuclear.

"O primeiro teste de bomba de hidrogénio da República foi realizado com sucesso às 10.00 horas [01.30 horas em Portugal continental] do dia 6 de janeiro, 2016, assente na determinação estratégica do Partido dos Trabalhadores", anunciou a televisão estatal norte-coreana.

Vários centros de atividade sísmica detetaram um abalo na Coreia do Norte, levantando-se, de imediato, a possibilidade de ter sido causado por um teste nuclear.