O Jogo ao Vivo

Exclusivo

NATO: Portugal terá que negociar reforço no flanco leste da Europa

NATO: Portugal terá que negociar reforço no flanco leste da Europa

Para responder às novas necessidades da NATO, o país também terá de disponibilizar mais meios militares, o que "será negociado" com a Aliança.

Com a aprovação do novo Conceito Estratégico da NATO, que coloca a Rússia como a maior ameaça à segurança transatlântica, a Aliança Atlântica pretende aumentar a capacidade de resposta militar no flanco leste da Europa. Desta forma, em vez dos habituais 40 mil militares, a organização quer ter à disposição pelo menos 300 mil combatentes, aumentando em mais de sete vezes a bolha de defesa territorial. Portugal, um dos 30 estados-membros, também terá de expandir os esforços, mas até que ponto terá facilidade em movimentar força humana e disponibilizar meios?

Segundo o tenente-general Formeiro Monteiro, Portugal dificilmente poderá dar resposta, podendo apenas enviar unidades ao nível da companhia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG