Berlim

Navalny sai do coma e recupera de envenenamento

Navalny sai do coma e recupera de envenenamento

O opositor russo Alexei Navalny, vítima de um envenenamento na Rússia segundo Berlim, saiu do coma induzido e vai "por etapas" deixar de recorrer ao ventilador, anunciou esta segunda-feira o hospital La Charité, em Berlim, onde está internado.

O opositor, que segundo os testes efetuados na Alemanha foi vítima de um envenenamento com um neurotóxico do tipo Novitchok, "reage" quando a equipa médica lhe falou, indicou ainda o estabelecimento onde está internado desde 22 de agosto.

O seu "estado de saúde (...) melhorou", sublinhou o hospital, um dos mais reputados da Europa, apesar de reafirmar que não são de excluir sequelas a longo prazo deste "pesado envenenamento".

Principal opositor do Kremlin, Alexei Navalny, foi, "sem dúvida", segundo as autoridades alemãs, envenenado na Rússia no decurso de uma deslocação eleitoral por um agente neurotóxico do tipo Novitchok, uma substância concebida na época soviética para fins militares e já utilizada contra o ex-agente duplo russo Serguei Skripal e sua filha Iulia, em 2018, em Inglaterra.

A equipa do opositor russo afirma que ele foi envenenado por ordem do presidente russo, Vladimir Putin, que negou envolvimento.

Os médicos alemães dizem que ele foi envenenado com o agente neurotóxico Novichok.

Berlim e outros países ocidentais apontaram responsabilidades às autoridades russas e exortaram-nas a fornecer explicações.

O braço de ferro endureceu no domingo, com a Alemanha a dirigir um ultimato de alguns dias a Moscovo para "esclarecer o que se passou".

Alexei Navalny, conhecido pelos seus inquéritos anticorrupção dirigidos à elite política russa, sentiu-se mal em 20 de agosto e foi hospitalizado de urgência em Omsk, na Sibéria, antes de ser enviado para Berlim.

Na segunda-feira, o hospital Charité em Berlim escreveu no Twitter que Navalny tinha sido retirado da ventilação mecânica. Mas ainda é muito cedo para avaliar o impacto a longo prazo da intoxicação, acrescentou o hospital.

Outras Notícias