O Jogo ao Vivo

Grécia

Navio de cruzeiro passa por centímetros no Canal de Corinto e faz história

Navio de cruzeiro passa por centímetros no Canal de Corinto e faz história

O Braemar, um navio de cruzeiro de 195 metros de comprimento e e mais de 24 mil toneladas de peso, entrou para a história como o maior de sempre a passar no Canal de Corinto, na Grécia.

A dificuldade nem é tanto o comprimento ou o peso daquele navio de cruzeiro. O Braemar tem 22,52 metros de largura e o ponto mais estreito do Canal de Corinto tem apenas 24. Fazer passar um "monstro" de quase 24 toneladas num espaço tão estreito, com metro e meio de margem de erro, foi uma experiência que tão cedo não será esquecida pelos 929 passageiros do cruzeiro.

"Esforçamo-nos para criar memórias que duram uma vida. Com os convidados a bordo do Braemar a conseguirem ficar tão perto das margens do Canal de Corinto que quase lhe conseguiam tocar, temos a certeza que estas são umas férias que jamais vão esquecer", disse Clare Ward, representante da Fred. Olsen, a empresa proprietária da embarcação.

"Foi numa viagem muito excitante um tremendo marco nos 171 anos de história da Fred. Olsen e estamos encantados por a ter partilhado com os nossos convidados", que partiram de Inglaterra, em meados de setembro, para uma viagem de 25 dias, denominada de Cruzeiro do Corinto .

"Estamos a registar já um interesse extraordinário no nosso segundo cruzeiro do Canal de Corinto, na primavera de 2021, e mal podemos esperar para o fazer outra vez", acrescentou Clare Ward.

O Canal de Corinto foi construído entre 1881 e 1893, cumprindo um desejo com quase dois mil anos que chegou a avançar no tempo dos romanos. No ano 67, o imperador Nero ordenou a construção de um canal na região do Peloponeso, destacando seis mil escravos para a obra. Morreria no ano seguinte e o sucessor, Galba, abandonou o projeto, por ser demasiado caro.

O canal, com 6,3 quilómetros de comprimento, e uma largura que chega a um mínimo de 24 metros, liga o golfo de Corinto ao mar Egeu e facilita a navegação em torno do Peloponeso, poupando uma viagem de 400 quilómetros às embarcações (ou 185 milhas náuticas, para usar linguagem marítima).

O canal passa pelo istmo de Corinto e transforma a península do Peloponeso numa ilha, ao separá-la da parte continental da Grécia. Como é estreito, só é usado por embarcações mais pequenas, mas agora que o Braemar abriu o caminho marítimo a embarcações de maior porte, é possível que sejam acrescentados alguns "monstros" dos mares aos 11 mil barcos que anualmente cruzam o Canal de Corinto.