Clima

Negociações na COP25 vão continuar para "alcançar um acordo ambicioso"

Negociações na COP25 vão continuar para "alcançar um acordo ambicioso"

A presidente chilena da cimeira do clima (COP25), Carolina Schmidt, afirmou, sábado à noite, que as negociações vão continuar nas próximas horas para "alcançar um acordo ambicioso".

A responsável, que fazia o balanço das negociações, acrescentou que é sabido que "é difícil chegar a acordos", mas, durante este sábado, as posições dos negociadores "estão a unir-se".

A presidência chilena da COP25, que decorre em Madrid, procura aprovar um texto que espelhe "mais ambição" no combate às alterações climáticas, uma exigência de vários países.

"Continuaremos a trabalhar até que cheguemos ao objetivo" de alcançar um acordo depois de horas de trabalho "muito difíceis", prosseguiu.

"Estamos a enfrentar uma dura crise climática e temos de ser capazes de estar à altura", acrescentou Carolina Schmidt, que reiterou o seu compromisso total "de conseguir uma decisão ambiciosa" e se manifestou convencida que as restantes partes também aspiram o mesmo.

Depois de duas semanas de reuniões, e 24 horas após aquele que seria o dia final da cimeira, o coordenador chileno Andrés Landerretche tinha afirmado anteriormente, em conferência de imprensa, que a procura de um documento final de consenso durou toda a noite, mas a verdade é que as negociações continuam porque não houve consenso em relação aos documentos.

As autoridades chilenas, citadas pela imprensa, admitiram propor um compromisso que possa diminuir as diferenças entre países, que continuam num impasse.

Ao mesmo tempo, observadores e grupos ambientalistas disseram que se corre o risco de a cimeira desfazer ou adiar compromissos assumidos na cimeira de Paris de 2015.

As organizações não-governamentais também se mostraram na tarde de hoje muito dececionadas com os resultados obtidos no final de duas semanas de discussões.

A cimeira sobre o clima da ONU, que dura há duas semanas e que devia ter terminado na sexta-feira, continua em Madrid, sem informação sobre quando acaba.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG