Prémio

Nobel da Paz 2021 para os jornalistas Maria Ressa e Dmitry Muratov

Nobel da Paz 2021 para os jornalistas Maria Ressa e Dmitry Muratov

O Nobel da Paz 2021 foi entregue a Maria Ressa e Dmitry Muratov, anunciou, esta sexta-feira, o Comité Nobel norueguês, em Oslo.

O Comité distinguiu os jornalistas pelos seus "esforços na defesa da liberdade de expressão, que é uma condição necessária para a democracia e a paz duradoura".

Maria Ressa é uma repórter filipina e Dmitry Muratov é um jornalista russo, opositor do regime de Putin. Ambos estão a ser homenageados pelos seus trabalhos em defesa da Imprensa livre nos seus países, em "circunstâncias muito difíceis" nos respetivos países.

Os dois jornalistas foram distinguidos "pela sua corajosa luta pela liberdade de expressão nas Filipinas e na Rússia. Ao mesmo tempo, são representantes de todos os jornalistas que defendem este ideal num mundo em que a democracia e a liberdade de imprensa enfrentam condições cada vez mais adversas", justificou a presidente Comité Nobel Norueguês, Berit Reiss-Andersen.

"Sem liberdade de expressão e liberdade de imprensa, será difícil promover com sucesso a fraternidade entre nações, o desarmamento e uma ordem mundial melhor para ter sucesso no nosso tempo. A atribuição deste ano do Prémio Nobel da Paz está, por isso, firmemente ancorada nas disposições da vontade de Alfred Nobel", acrescentou.

PUB

"Jornalismo livre, independente e baseado em factos é uma proteção contra os abusos de poder, a mentira e a propaganda de guerra", assinalou ainda o Comité Nobel, que se afirma ainda "convicto de que a liberdade de expressão e a liberdade de informação ajudam a formar um público informado.

São direitos "cruciais" para que haja proteção "contra a guerra e o conflito". A atribuição do prémio a Maria Ressa e Dmitry Muratov tem a intenção de "sublinhar a importância de proteger e defender estes direitos fundamentais".

No ano passado, o galardão foi entregue ao Programa Alimentar Mundial da ONU.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG