Mundo

Noruega desaconselha todas as viagens para o exterior devido a aumento de casos

Noruega desaconselha todas as viagens para o exterior devido a aumento de casos

O Governo norueguês desaconselhou esta sexta-feira quaisquer viagens para o estrangeiro, inclusive para os destinos de onde é possível regressar sem fazer uma quarentena, devido ao aumento de casos covid-19 em todo o continente europeu.

A Noruega divide o espaço económico europeu em países em risco (com mais de 20 contágios por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas) e sem risco (os restantes).

No caso dos primeiros, em que se inclui Portugal, França, Espanha, Suíça, Roménia e algumas regiões da Suécia, é definida uma quarentena domiciliar obrigatória de 10 dias no regresso de viagens a esses países.

"É preciso pensar bem. Mesmo que se planeie viajar a um país verde [sem risco], rapidamente se pode tornar vermelho, antes da viagem ou enquanto estiver lá. A maioria dos países verdes tem mais infeções do que nós", disse esta sexta-feira em conferência de imprensa o ministro da Saúde norueguês, Bent Hoie.

A Noruega, que registou 9503 contágios e 256 mortes por covid-19, mantém uma baixa taxa de infeções e mortes por cada 100 mil habitantes (5,4 e 4,82, respetivamente), mas o número de contágios tem subido nas últimas semanas, principalmente devido a um surto detetado a bordo de um navio de cruzeiro e que se espalhou por várias zonas do país.

"O surto mostra como somos frágeis e com que facilidade esse vírus perigoso se espalha na nossa sociedade. Ele continua a ser contagioso na Noruega, mas o aumento que estamos a ver é preocupante", prosseguiu.

PUB

Além disso, Hoie anunciou uma série de novas medidas restritivas, como a proibição de servir álcool depois da meia-noite, a partir de sábado.

Também instou os noruegueses a trabalharem a partir de casa e, caso se tenham de deslocar, evitarem ao máximo utilizar os transportes públicos.

Viajantes de países de risco devem usar máscara no trajeto desde o aeroporto até à casa onde vão cumprir a quarentena, informou o Governo, que ainda não decidiu se vai recomendar que os noruegueses usem máscara nos horários de pico dos transportes públicos, como já fez a Dinamarca.

Os países nórdicos têm sido relutantes em tornar obrigatório o uso de máscaras e apenas a Islândia o fez, desde a semana passada, nos casos em que não seja possível manter a distância social de dois metros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG