O Jogo ao Vivo

Mundo

Noruega reforça segurança em torno das suas instalações de petróleo no Báltico

Noruega reforça segurança em torno das suas instalações de petróleo no Báltico

A Noruega, atualmente a principal fornecedora de gás da Europa, reforçará a segurança em torno das suas instalações de petróleo, anunciou o Governo norueguês, após a alegada "sabotagem" dos gasodutos Nord Stream no mar Báltico.

"O Governo decidiu implementar medidas para aumentar a segurança da infraestrutura, terminais terrestres e instalações na plataforma continental norueguesa", disse o ministro da Energia norueguês, Terje Aasland, num comunicado divulgado na noite de terça-feira.

O anúncio ocorre após fugas misteriosas, precedidas de explosões, que atingiram na segunda-feira os gasodutos Nord Stream 1 e Nord Stream 2 e os recentes avistamentos de drones relatados por empresas petrolíferas em torno das suas plataformas em águas norueguesas.

PUB

A Autoridade Norueguesa de Segurança do Petróleo pediu nesta semana "aumento da vigilância por parte de todos os operadores e armadores na plataforma continental" em resposta a esses avistamentos de drones que, segundo a entidade, poderiam causar um acidente ou um ataque.

As preocupações aumentaram após as grandes fugas, precedidos por explosões submarinas, que afetaram os gasodutos Nord Stream, que ligam a Rússia à Alemanha sob o Mar Báltico desde a segunda-feira.

"Muitas coisas podem indicar que se trata de uma sabotagem", declarou Aasland.

Um "ato de sabotagem" também foi evocado pela presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, pela Dinamarca e pela Suécia.

Agora, como principal fornecedor de gás para a Europa no lugar da Rússia -- devido à guerra na Ucrânia, que começou a 24 de fevereiro -, a Noruega está ligada à Europa por um vasto conjunto de gasodutos que os especialistas consideram vulneráveis a atos de sabotagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG