Dubai

Norueguesa condenada no Dubai por sexo fora do casamento foi perdoada

Norueguesa condenada no Dubai por sexo fora do casamento foi perdoada

A jovem norueguesa violada por um colega e depois condenada no Dubai por ter tido sexo fora do casamento foi perdoada pelas autoridades do país e autorizada a regressar à Noruega.

"Fui informada que tinha sido perdoada", disse Marte Dalelv, de 24 anos, aos jornalistas à saída de um tribunal no Dubai, acrescentando que lhe foi devolvido o passaporte e que deixará o país "tão cedo quanto possível".

Em Oslo, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Espen Barth Eide, tinha anunciado na rede social twitter a libertação da jovem.

PUB

"Marte (Dalelv) foi libertada! Obrigada a todos que ajudaram", escreveu Espen Barth Eide.

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros acrescentou que Dalelv foi perdoada pelo primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohammed bin Rashid al-Maktoum.

"Ela não foi deportada, foi perdoada. Pode ficar no Dubai se quiser. O passaporte foi-lhe devolvido", disse Ragnhild Imerslund, acrescentando, no entanto, que a jovem deverá viajar para a Noruega em breve.

Dalelv, 24, arriscava 16 meses de prisão depois de ter sido condenada na semana passada por um tribunal do Dubai por "sexo extramatrimonial, perjúrio e consumo de álcool sem licença".

A jovem foi detida quando, em março, se dirigiu à polícia para apresentar uma queixa por violação.

A jovem foi libertada quatro dias depois com a intervenção da diplomacia norueguesa e desde então permanecia numa igreja norueguesa no Dubai.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG