O Jogo ao Vivo

Síria

Nove civis mortos em bombardeamentos do regime sírio

Nove civis mortos em bombardeamentos do regime sírio

Nove civis, entre os quais três crianças, morreram esta quinta-feira na Síria em bombardeamentos do regime na província de Idlib, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Caças russos têm bombardeado nas últimas semanas setores da província de Idlib, último grande bastião rebelde e jiadista na Síria, alvo também de fogo de artilharia das forças do regime, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O observatório divulgou "a morte de seis civis, incluindo uma criança" nos arredores de Al-Foua, localidade no nordeste de Idlib. Três outros civis foram mortos, entre os quais duas crianças, na aldeia de Ibline, no sul da província.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) confirmou a morte das três crianças e condenou os ataques, que considerou "um terrível sinal do regresso da violência na Síria".

O OSDH adiantou que os disparos de artilharia causaram ainda sete feridos, alguns dos quais em estado grave.

A 3 de julho, pelo menos nove civis, entre os quais cinco membros de uma mesma família de Ibline, foram mortos por tiros do regime - um dos piores balanços desde a entrada em vigor em março de 2020 de um cessar-fogo negociado pela Rússia, aliada do regime sírio, e pela Turquia, que apoia alguns rebeldes.

O grupo jiadista Hayat Tahrir al-Sham (HTS), ex-ramo sírio da al-Qaeda, e os seus aliados controlam cerca de metade da província de Idlib, assim como algumas zonas das províncias vizinhas de Hama, Latáquia e Alepo.

PUB

Perto de três milhões de pessoas vivem na região, dois terços das quais são deslocados de outras localidades recuperadas pelo regime.

Desde que foi desencadeada em 2011, a guerra na Síria matou perto de meio milhão de pessoas, segundo o OSDH, e forçou milhões a abandonarem as suas casas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG