Estudo

Número de casos em Wuhan pode ter sido 10 vezes superior ao oficial

Número de casos em Wuhan pode ter sido 10 vezes superior ao oficial

Novo estudo prevê que cerca de 500 mil pessoas contraíram o novo coronavírus na cidade de Wuhan, na China. Segundo as estimativas dos investigadores do Centro Chinês de Controlo e Prevenção de Doenças, o número de casos é dez vezes superior à contagem oficial.

O estudo realizou-se no início deste ano, um mês depois de a China "conter a primeira vaga da epidemia". Baseou-se na recolha de 34 mil amostras de residentes de Wuhan, Hubei, Pequim, Xangai e outras quatro províncias. Concluiu-se que provavelmente 5% da população de Wuhan esteve infetada com o SARS-CoV-2 , relata a BBC.

A cidade chinesa tem cerca de 11 milhões de habitantes, o que sugere que 500 mil foram portadores do vírus. Se as contas dos investigadores chineses estiveram corretas significa que o número oficial de casos registados, 50.354, é dez vezes inferior ao real. Na China, os assintomáticos não são contabilizados.

Os investigaram descobriram também que em Wuhan a taxa de prevalência de anticorpos é de 4,43%, e na província de Hubei é mais baixa, 0,44%. No entanto, das 12 mil pessoas testadas para a presença destes anticorpos, apenas duas obtiveram resultado positivo. Fora daquela cidade chinesa, o número de infetados foi mais baixo, o que levou os investigadores que as medidas tomadas em Wuhan impediram a proliferação do vírus numa maior escala, aponta o estudo.

A China já havia sido acusada de não revelar os números verdadeiros desta pandemia. Este estudo realizou-se antes da visita da equipa de cientistas internacionais a Wuhan para investigar a origem do surto, no próximo mês de janeiro.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG