Pandemia

Número de mortos por covid ultrapassa os dois milhões em todo o mundo

Número de mortos por covid ultrapassa os dois milhões em todo o mundo

O número global de mortes provocadas pela covid-19 ultrapassou esta sexta-feira os dois milhões desde que o novo coronavírus foi detetado em dezembro de 2019 em Wuhan, na China.

Segundo a agência noticiosa francesa France-Presse, que data a contagem às 18.25 horas, foram já contabilizados 2.000.066 óbitos entre os 93.321.070 casos de infeção declarados, com a Europa a constituir-se como a região mais afetada, registando cerca de 650 mil mortes.

A seguir figura a região da América Latina/Caraíbas (com 542.410) e a dos Estados Unidos/Canadá (407.090).

Os países com maior número de mortes associadas à covid-19 são os Estados Unidos, com 389.581, seguindo-se Brasil (207.095), Índia (151.918), México (137.916), Reino Unido (87.295) e Itália (81.325).

Estes seis países representam mais de metade do número total de óbitos em todo o mundo.

Os números compilados pela AFP baseiam-se em dados publicados diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país

PUB

Globalmente, representam uma estimativa parcial do número real de mortes à escala mundial, dado que as agências de estatística de vários países concluíram, a posteriori, que há um número ainda maior de mortes atribuíveis à covid-19.

A 28 de setembro de 2020, pouco mais de nove meses depois do anúncio da primeira morte devido ao novo coronavírus na China, em janeiro, foi atingido o número de um milhão de óbitos.

Desde então, a pandemia tem acelerado e, em apenas quatro meses, o número de vítimas mortais duplicou (mais um milhão).

A semana passada foi a mais mortífera desde o início da pandemia.

Nos sete últimos dias, foram contabilizadas diariamente mais de 13.600 mortes no mundo, um aumento de 20% em relação à semana precedente.

No mesmo período, a Europa, que se tornou em outubro o epicentro da pandemia, detetou mais de um terço dos óbitos no mundo, com os 52 países europeus a registarem, diariamente, 5.570 mortes, 17% mais do que na semana passada.

A América Latina e as Caraíbas registaram também a aceleração mais forte, ao aumentarem 25% no número de mortes na semana passada, contabilizando uma média diária de 2.751 óbitos, à frente dos Estados Unidos e Canadá (+20%, 3.490) e de África (20%, 869).

Segundo os dados referentes à população, a Bélgica é o país com maior número de mortes por milhão de habitantes, com 1.751, seguida pela Eslovénia (1.501) e Itália (1.345).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG