Diplomacia

"O Bangladesh é um país democrático e progressista"

"O Bangladesh é um país democrático e progressista"

Passagem pela cidade do Porto teve como prioridade a manutenção dos laços diplomáticos e económicos entre os dois países.

Com cerca de 25 mil cidadãos do Bangladesh a viver em Portugal, as relações bilaterais entre os dois países continuam a caraterizar-se por serem estáveis e construtivas. No último ano, o caminho diplomático tem sido alicerçado pelo embaixador bangladeshiano, Tarik Ahsan, que iniciou a missão há um ano, tendo como prioridade passar a mensagem de que "o Bangladesh é um país democrático, progressista e humanista".

De visita à cidade Invicta, no final de dezembro, o diplomata assegurou que a passagem pelo Porto teve como objetivo "identificar possíveis áreas de cooperação entre instituições relevantes, de modo a estreitar as relações entre os dois países".Tarik Ahsan priorizou a manutenção de laços institucionais e nos dias em que esteve no Porto dedicou tempo ao estudo da história, cultura, arquitetura, e educação da cidade, passando por locais de importante peso, como é o caso da Universidade do Porto.

PUB

Ao JN contou que a visita surgiu ainda como forma de agradecer ao povo bangladeshiano que vive no Porto, sobretudo pelo contributo que têm dado para o desenvolvimento económico de ambos os estados. "Para além do envio de remessas para o Bangladesh, os migrantes estão também a preencher a falha de recursos humanos em Portugal nos setores do turismo, da agricultura e, em certa medida, da indústria", frisou o embaixador.

A estabilidade, destacou Tarik Ahsan, é para manter no futuro, sobretudo porque a comunidade tem servido "como um forte laço de ligação entre o Bangladesh e Portugal". Embora as relações diplomáticas entre as duas nações se pautem pela cordialidade, o embaixador afirmou que ambos os países estão "a trabalhar em estreita colaboração com as Nações Unidas e outras organizações internacionais", uma vez que apresentam opiniões convergentes em assuntos como a migração, o meio ambiente, as alterações climáticas e o combate ao terrorismo.

À espera de mais

Reconhecendo a importância da relação com Portugal, há nove anos, o Bangladesh abriu uma embaixada em Lisboa. Agora, o embaixador disse esperar um "gesto de amizade recíproco" por parte do Governo português, aguardando que o país abra uma missão diplomática em Dhaka. Tarik Ahsan referiu que desta forma haveria uma maior facilidade de cooperação nas áreas do comércio, investimentos e economia, lembrando que o país tem prosperado rapidamente.

No que diz respeito ao futuro, o embaixador revelou esperar que os próximos anos tragam um maior dinamismo às relações entre os dois países. Tarik Ahsan destacou que a missão que está a construir também irá passar por apresentar as capacidades produtivas do país asiático, no que que se refere a áreas como a tecnológica ou naval.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG