O Jogo ao Vivo

Saúde

O distúrbio alimentar que faz mulheres grávidas comerem pedras

O distúrbio alimentar que faz mulheres grávidas comerem pedras

Brenda come pedras. Está grávida e sofre da Síndrome de Pica, um distúrbio alimentar que provoca o desejo de comer substâncias não alimentares.

A condição, também conhecida por alotriofagia ou alotriogeusia, foi verificada em pessoas de todos os continentes, incidindo sobretudo em mulheres grávidas e adultos e crianças com distúrbios mentais, segundo vários estudos publicados sobre a doença. O principal sintoma é um apetite anormal por objetos ou elementos sem qualquer valor nutritivo, como pedaços de solo, terra, carvão, giz, tecido, gelo, esponjas, ou alimentos crus.

Brenda, natural do Uganda, sofre da doença: come pedras porque a ajudam "a conter as náuseas e a vontade de cuspir constantemente". Tem uma vontade incontrolável de comer um tipo de pedra de argila.

Em entrevista à BBC, Brenda contou que "há quem coma pedaços de montanha, outras lambem as paredes de prédios antigos, outras gostam de comer mangas muito cruas e amargas. São desejos que não são explicáveis e a satisfação só é compreendida por outra mulher que esteja a passar pelo mesmo".

O distúrbio é a causa de outros novos problemas de saúde da ugandesa: "Uma vez tive um problema, tinha comido muito e comecei a ficar com prisão de ventre e inchada. Não conseguia ir à casa de banho, por isso fui ao hospital e os médicos aconselharam-me a beber muita água. Bebi e fiquei bem".

Brenda sabe dos riscos que corre. "Sei que a pedra tem químicos e é difícil de parar, mas vou tentar o meu melhor para reduzir o consumo cada vez mais", disse em entrevista.

Os riscos de comer elementos impróprios para consumo incluem má nutrição, falta de apetite, prisão de ventre e inchaço, e envenenamento por metal (por exemplo, chumbo).

Outros Artigos Recomendados