Mundo

Obama chega à África do Sul e afasta possibilidade de encontro com Mandela

Obama chega à África do Sul e afasta possibilidade de encontro com Mandela

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou ao início da noite desta sexta-feira à África do Sul, vindo do Senegal, para iniciar a sua primeira visita oficial de dois dias ao país e afasta possibilidade de visitar Mandela.

A viagem do primeiro presidente negro dos Estados Unidos coincide com o grave estado de saúde de Nelson Mandela, primeiro presidente negro da África do Sul, que passou o seu sexto dia internado no hospital com problemas respiratórios.

Antes de aterrar em Pretória, o presidente dos Estados anunciou que provavelmente não vai visitar Nelson Mandela ao hospital, por se tratar de um momento que é importante para a família.

"Eu não preciso de uma foto oficial. A última coisa que quero é ser de alguma forma inconveniente no momento em que a família está preocupada com a sua saúde", disse aos jornalistas a bordo do Air Force One.

Barack Obama adiantou que vai entregar à família de Nelson Mandela uma mensagem de "profunda gratidão pela sua liderança".

Nelson Mandela, de 94 anos, foi hospitalizado no passado dia 8 de junho em estado "grave, mas estável" para tratamento de uma infeção pulmonar.

A ex-mulher de Nelson Mandela afirmou esta sexta-feira que o estado de saúde do antigo presidente sul-africano melhorou, frisando no entanto que o Nobel da Paz continua clinicamente "doente".

O presidente dos Estados Unidos, que chegou a Pretória cerca das 20 horas horas locais (18 horas em Portugal continental), vai manter, durante o fim de semana, encontros com o seu homólogo sul-africano, Jacob Zuma, e com o arcebispo e Nobel da Paz (1984) Desmond Tutu. Este último encontro vai decorrer durante uma visita a um centro comunitário na Cidade do Cabo.

A par de outros eventos, o líder norte-americano prevê deslocar-se à antiga prisão de Robben Island, onde Mandela, Nobel da Paz em 1993, esteve preso durante 18 anos para "prestar tributo ao seu extraordinário sacrifício".

Outras Notícias