Supremo

Obama condena e Pence aplaude anulação do direito ao aborto nos EUA

Obama condena e Pence aplaude anulação do direito ao aborto nos EUA

O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama acusou o Supremo Tribunal do país de "atacar as liberdades fundamentais de milhões de mulheres americanas", com a decisão de hoje da instituição de revogar o direito ao aborto.

"Hoje, o Supremo Tribunal não só anulou quase 50 anos de precedente histórico, como também deixa a decisão mais pessoal entregue à boa vontade dos políticos e ideólogos", disse o antigo Presidente democrata através da rede social Twitter.

Em apoio à decisão pronunciou-se o ex-vice-presidente republicano Mike Pence, congratulando-se por o Supremo Tribunal ter "atirado para o caixote do lixo" a lei do aborto.

"Ao remeter a questão do aborto para os Estados e para o povo, o Supremo Tribunal reparou um erro histórico", escreveu no Twitter Mike Pence, um cristão evangélico, que foi o braço direito de Donald Trump na Casa Branca.

O Supremo Tribunal dos EUA anulou hoje a proteção do direito ao aborto em vigor no país desde 1973, numa decisão classificada como histórica que permitirá a cada Estado decidir se mantém ou proíbe tal direito.

PUB

Os juízes da mais alta instância judicial norte-americana, atualmente com uma maioria conservadora, decidiram anular a decisão do processo "Roe vs. Wade", que, desde 1973, protegia como constitucional o direito das mulheres ao aborto.

Esta decisão não torna ilegais as interrupções da gravidez, mas devolve ao país a situação vigente antes do emblemático julgamento, quando cada Estado era livre para autorizar ou para proibir tal procedimento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG