Mundo

Obama, Merkel e Sarkozy ausentes do funeral de Lech Kaczynski

Obama, Merkel e Sarkozy ausentes do funeral de Lech Kaczynski

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Nicolas Sarkozy, não vão comparecer no funeral do Presidente polaco, Lech Kaczynski, hoje, domingo, em Cracóvia, devido à nuvem de cinzas vulcânicas provenientes da Islândia que paralisou o tráfego aéreo. Obama já havia anunciado que não já não ia viajar para a Polónia.

A ausência do chefe de Estado francês foi hoje confirmada pelo Eliseu, enquanto uma porta-voz do governo alemão afirmou que a chanceler expressou o seu "mais profundo pesar" ao ministro dos Negócios Estrangeiros polaco, Radoslaw Sikorski, durante uma conversa telefónica.

Angela Merkel partiu às 11.25 horas de hoje do aeroporto de Figo Maduro (Lisboa), com destino a Roma, depois de uma inesperada escala em Lisboa devido à nuvem de cinzas que obrigou ao encerramento de vários aeroportos na Europa.

O Presidente norte-americano, Barack Obama, também já cancelou a deslocação à Polónia na sequência das más condições atmosféricas.

No total, eram esperadas nas cerimónias 98 delegações internacionais, mas, segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros polaco, Piotr Paszkowski, cerca de vinte já anunciaram a sua ausência.

"A lista irá, provavelmente, aumentar nas próximas horas", disse o porta-voz.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, o primeiro ministro espanhol José Luís Zapatero e o Rei de Espanha, Juan Carlos, o Presidente da Áustria, Heinz Fischer e a Presidente da Irlanda, Mary McAleese serão outras das personalidades internacionais ausentes nas exéquias de Kaczynski.

As nuvens de cinzas foram provocadas pela erupção, na quarta-feira de manhã, de um vulcão do glaciar Eyjafjallajokull, no sul da Islândia.

Por todo o mundo foram cancelados vários milhares de voos com destino ao norte e centro da Europa devido a preocupações de segurança.

As cerimónias fúnebres do funeral do Presidente polaco, falecido num acidente de avião na Rússia, com mais 95 pessoas, incluindo a primeira-dama, vários altos responsáveis políticos e militares polacos, começaram hoje.

Kaczynski e a mulher, Maria, serão sepultados hoje na catedral de Wawel, lugar onde jazem monarcas e figuras históricas da Polónia.