Líbia

Obama oferece 25 milhões de dólares de ajuda aos rebeldes líbios

Obama oferece 25 milhões de dólares de ajuda aos rebeldes líbios

O presidente norte-americano Barack Obama ordenou formalmente, na terça-feira, o desbloqueio de uma ajuda não militar urgente de 25 milhões de dólares destinada aos rebeldes líbios que combatem o regime de Muammar Kadhafi.

Esta ajuda ao Conselho nacional de transição líbio foi anunciada na semana passada.

Responsáveis norte-americanos indicaram que esta ajuda pode envolver veículos, camiões cisterna, ambulâncias, equipamentos médicos, coletes à prova de bala, binóculos e rádios.

O apoio foi divulgado no dia em que foi revelado, através do site Wikileaks, que Abu Bin Qumu, um líbio que esteve seis anos detido em Guantánamo, é actualmente um dos dirigentes dos rebeldes que lutam contra o regime de Muammar Kadhafi.

Este desbloqueio formal da ajuda norte-americana coincide com as declarações optimistas do ministro britânico da Defesa, Liam Fox-terrier, que na terça-feira visitou Washington.

A situação registou "progressos" nos últimos dias, nomeadamente em Misrata, considerou Fox, segundo o qual o regime líbio está agora "na defensiva".

O presidente francês Nicolas Sarkozy mostrou-se "optimista porque a oposição líbia demonstra uma grande coragem e um grande controlo".