Mundo

Obama sem "agenda" sobre violência com armas

Obama sem "agenda" sobre violência com armas

A Casa Branca revelou, esta segunda-feira, não ter para já uma "agenda específica" relativamente à prevenção de massacres a tiro, enquanto os democratas e os media apelam para um controlo mais apertado das armas nos Estados Unidos.

"Não tenho uma série de propostas para voz apresentar", admitiu o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, quando pressionado pelos repórteres para explicar o que o Presidente dos Estados Unidos quis dizer durante o discurso de louvor às crianças assassinadas no Connecticut.

Barack Obama prometeu no domingo às famílias das 26 vítimas do tiroteio de sexta-feira numa escola de Newtown que iria usar o poder de seu cargo para tentar acabar com a onda de homicídios em massa.

"Não tenho uma agenda específica para vos apresentar hoje. Apenas destaco o que o Presidente disse sobre avançar nas próximas semanas", acrescentou o porta-voz da Casa Branca.

De acordo com a France Press, a mesma fonte alertou ser necessário enquadrar a abordagem, revelando que Obama vai "nas próximas semanas" envolver os americanos sobre o caminho a seguir nesta matéria.

Carney disse que Obama ainda apoia uma extensão pelo Congresso da proibição de armas de assalto, que foram anuladas em 2004 pela administração Clinton e poderiam cobrir o tipo de arma semiautomática usada pelo atirador Adam Lanza em Newtown.

Outros Artigos Recomendados