Londres

Obra de Picasso avaliada em mais de 20 milhões vandalizada no Tate

Obra de Picasso avaliada em mais de 20 milhões vandalizada no Tate

Um homem foi acusado depois de ter vandalizado uma pintura de Picasso, avaliada em mais de 20 milhões de euros, exposta na galeria de arte Tate Modern, em Londres, no sábado.

Os responsáveis pela galeria de arte retiraram a pintura, "Bust of Woman", da exibição. De acordo com a BBC, a obra de arte foi rasgada. Presente a um juiz, Shakeel Massey, de 20 anos, e com residência em Londres, negou qualquer tipo de acusação. O jovem vai permanecer detido até ser novamente ouvido no final do mês.

Segundo o Tate, a obra retrata a amante de Picasso, Dora Maar, e foi pintada em Paris, em 1944, durante os últimos meses da ocupação nazi na capital francesa.

A galeria não deu qualquer indicação final sobre o estado da obra. "A obra de arte está com a nossa equipa responsável pela conservação de peças para ser avaliada por especialistas. O Tate Modern permanecerá aberto", disse um porta-voz, citado pela BBC.

As autoridades, também em comunicado, confirmaram que estiveram a "investigar um incidente no Tate, no sábado, dia 28 de dezembro, e que detiveram um homem.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG