Covid-19

OMS aprova uso de emergência da vacina chinesa Coronavac

OMS aprova uso de emergência da vacina chinesa Coronavac

A Organização Mundial da Saúde aprovou, nesta terça-feira, o uso da vacina chinesa CoronaVac, do laboratório Sinovac, na prevenção da covid-19.

O comité de especialistas em vacinas da OMS recomendou esta vacina, que requer duas doses com intervalo de duas a quatro semanas, para pessoas com 18 anos de idade ou mais. A vacina CoronaVac já é aplicada em 22 países e territórios, segundo dados recolhidos pela AFP. Além da China, é usada no Brasil, Tunísia, Chile, Indonésia, México, Tailândia e Turquia, entre outros.

Este é o segundo imunizante chinês aprovado pela OMS, e a partir de agora também poderá ser usado pelo dispositivo internacional Covax de distribuição de vacinas anticovid, principalmente em países desfavorecidos.

"O mundo precisa desesperadamente de várias vacinas anticovid-19 para enfrentar as enormes desigualdades em todo o planeta", declarou Mariangela Simao, vice-diretora-geral da OMS encarregada do acesso aos medicamentos e aos produtos de saúde.

A 7 de maio, a OMS aprovou a vacina da Sinopharm, fabricada em Pequim.

A eficácia da CoronaVac para prevenir os casos de covid-19 sintomáticos é de 57%, mas tem uma eficácia de 100% para evitar casos graves e hospitalizações nas populações estudadas, segundo a OMS. A eficácia em maiores de 60 anos não foi estudada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG