O Jogo ao Vivo

Mundo

ONU condena atentado "abominável" contra as suas instalações na Nigéria

ONU condena atentado "abominável" contra as suas instalações na Nigéria

O atentado ocorrido esta sexta-feira nas instalações da ONU em Abuja, que provocou pelo menos 18 mortos, foi revindicado pelo grupo radical Boko Haram. Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, já condenou este atentado "abominável".

O atentado foi reivindicado pelo grupo Boko Haram, cujo objectivo é introduzir a lei islâmica no Norte da Nigéria.

"Lançámos um ataque com precisão absoluta. O ataque foi minuciosamente preparado e executado. Dissemos várias vezes que a ONU é um dos nossos principais alvos", afirmou o porta-voz, que se disse chamar Abu Darda, citado pela agência France Presse.

"Era um Honda Accord, o 'kamikaze' morreu instantaneamente", disse Mike Zuokumor, responsável pela polícia em Abuja, segundo relato da France Presse.

Testemunhas citadas pela Associated Press disseram que os seguranças tentaram parar a viatura quando forçou a entrada pelos portões do complexo das instalações da ONU.

O bombista suicida conduziu a viatura até à entrada principal do edifício, onde accionou os explosivos, para tentar provocar os maiores danos possíveis, disseram as testemunhas. "Para já, temos 18 mortos e oito feridos", disse Mike Zuokumor aos jornalistas, referindo que continuam as operações de busca e socorro.

"É uma agressão contra os que colocam a sua vida ao serviço dos outros. Condenamos vigorosamente este ato abominável", afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, acrescentando esperar perdas "consideráveis".

PUB

Por sua vez, o presidente permanente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, condenou o atentado contra a sede da ONU em Abuja, Nigéria, qualificando-o como "um acto de violência sem sentido", refere um comunicado do seu gabinete.

De acordo com a nota, Van Rompuy enviou uma mensagem de condolências ao secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, em que expressa o seu pesar à organização, ao seu pessoal e às famílias e amigos das 18 vítimas mortais contabilizadas até ao momento.

"Estou profundamente consternado com a perda de vidas humanas no brutal ataque contra o edifício da ONU em Abuja", sublinhou o político belga, acrescentando que "a União Europeia condena fortemente este acto de violência sem sentido contra a ONU e o seu pessoal".

Barack Obama também condenou o "horrível e cobarde" ataque. "As pessoas que trabalham nas Nações Unidas fazem-no com um objetivo simples: tentar melhorar a vida dos seus parceiros e promover os valores segundo os quais a ONU se fundamenta - dignidade, liberdade, segurança e paz", afirmou o presidente dos Estados Unidos.

O atentado ainda não foi reivindicado, mas um grupo islamista chamado Boko Haram reclamou a autoria de vários ataques à bomba no passado, mas sem a dimensão do desta sexta-feira.

Este grupo reivindicou um atentado contra a sede da polícia nacional em Abuja, em Junho, em que morreram dez pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG