ONU

ONU reage a críticas da Liga Árabe sobre ataque na Líbia

ONU reage a críticas da Liga Árabe sobre ataque na Líbia

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, defendeu, esta segunda-feira no Cairo, que a comunidade internacional deve falar a uma só voz sobre a Líbia, após críticas da Liga Árabe aos ataques da coligação internacional.

"É importante que a comunidade internacional fale a uma só voz para aplicar a segunda resolução do Conselho" de Segurança da ONU, disse Ban Ki-moon, numa referência ao texto adoptado na quinta-feira a autorizar uma acção militar para impedir as forças do regime de Muammar Kadafi de atacar civis.

O secretário-geral da ONU, que realiza uma visita à sede da Liga Árabe no Cairo, acrescentou que "medidas fortes e decisivas" só foram possíveis graças ao apoio da organização pan-árabe, a 12 de Março, à imposição de uma zona de exclusão aérea sobre a Líbia.

PUB

O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, criticou no domingo os bombardeamentos da coligação sobre a Líbia, considerando que se afastam "do objectivo, que é impor uma zona de exclusão aérea".

"O que se passou na Líbia difere do objectivo que é impor uma zona de exclusão aérea; o que nós queremos é a protecção dos civis, não o bombardeamento de outros civis", declarou Amr Moussa aos jornalistas.

Amr Moussa anunciou ainda que estavam em curso consultas sobre a realização de uma reunião de emergência da organização pan-árabe sobre a situação no mundo árabe, em especial na Líbia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG