Cronologia

Os mortos em escolas dos EUA nos últimos dez anos

Os mortos em escolas dos EUA nos últimos dez anos

As escolas dos EUA têm sido palco de tiroteios e massacres que têm chocado as comunidades locais, o país e o Mundo.

Fevereiro 2018 - 17 mortos

Nikolas de Jesus Cruz, de 19 anos, ex-aluno da Escola Marjory Stoneman Douglas, Parkland, fez soar o alarme de incêndio para que os ex-colegas saíssem das salas e começou a disparar sobre eles, provocando a morte a 17 e ferindo 14.

Outubro 2015 - 9 mortos (mais o atacante)

Chris Harper-Mercer, de 26 anos, matou oito colegas e um professor da Universidade de Roseburg, Oregon.

Outubro 2014 - 4 mortos (mais o atacante)

O atirador era aluno na Escola Marysville Pilchuck, Washington, e seria vítima de bullying por parte dos colegas.

Junho 2013 - 6 mortos

Um homem de 24 anos dispara sobre o átrio da escola, em Santa Monica, Califórnia, matando cinco crianças e ferindo cerca de 30. Suicidou-se em seguida.

Dezembro 2012 - 26 mortos (mais o atacante)

Adam Lanza, com dois revólveres, atira sobre os alunos da Escola primária de Sandy Hook, Newtown, e provoca a morte a 20 crianças e seis adultos. De seguida suicida-se.

Abril 2012 - 7 mortos

Ono Goh, um antigo aluno de 43 anos, entrou na faculdade, da Universidade Católica de Oakland, Califórnia, fez a rececionista refém e perguntou por outra funcionária. Ao perceber que a pessoa que procurava não estava, obrigou sete alunos a colocarem-se lado a lado e fuzilou-os.

Fevereiro 2012 - 3 mortos

Um aluno, T.J. Lane, do Instituto Chardon de Cleveland, Ohio, começou a disparar contra os colegas na cafetaria desta escola profissional. Um morreu no local, dois posteriormente, dos ferimentos.

Fevereiro 2010 - 3 mortos

Amy Bishop era professora de biologia na Univerisdade do Alabama, Huntsville. Numa aula começou a disparar sobre os alunos e matou três. Foi condenada a prisão perpétua em 2012.

Fevereiro 2008 - 2 mortos (mais o atacante)

Uma estudante de enfermagem, Latina Williams, 23 anos, matou duas colegas do colégio Louisiana Technical em Baton Rouge, acabando por se matar em seguida.

Fevereiro 2008 - 5 mortos (mais o atacante)

Stephen Kazmierczak, 27, abriu fogo numa sala onde decorria uma palestra na Universidade Northern Illinois, acabou por matar cinco alunos e ferir outros 15. No final suicidou-se. Sabe-se que Stephen estava armado com três armas e uma espingarda e transportava-as numa mala de guitarra.

Abril 2008 - 32 mortos (mais o atacante)

No pior ataque escolar da história, Cho Seung-hui, um estudante, matou 32 pessoas na Universidade técnica de Virginia, antes de cometer suicídio. Foi encontrado depois de ter enviado uma mensagem de vídeo para uma estação de televisão dos E.U.A, na qual tentou justificar as razões que o levaram a tal acto.