Mundo

Pablo Iglesias aclamado líder do Podemos

Pablo Iglesias aclamado líder do Podemos

A cara mais visível da jovem formação política espanhola Podemos, Pablo Iglesias, converteu-se este sábado oficialmente no seu secretário-geral, ao receber 88,6% dos apoios.

"Não é só o medo que está a mudar de lado. Também o sorriso. Sorriam, porque viemos para ganhar". Com estas palavras, Pablo Iglesias agradecia a confiança dos simpatizantes que o escolheram para liderar o Podemos, num momento em que várias sondagens o colocam como a primeira força política em intenção de voto direto em Espanha.

Outros dos nomes sonantes da jovem formação, como Juan Carlos Monedero ou Íñigo Errejón, foram eleitos para o Conselho Cidadão, o órgão máximo de direção política, que será constituído por 72 elementos.

Um total de 107 mil pessoas participaram na votação, que se realizou através de uma plataforma online que serviu de base para o processo de Assembleia constituinte do novo partido. Depois de definir, no mês passado, os princípios políticos e éticos, o Podemos conta agora também com uma estrutura organizativa.

"As verdadeiras dificuldades começam agora e quando ganharmos virão as dificuldades a sério", afirmou Iglesias no seu primeiro discurso como secretário-geral, no Teatro Novo Apolo, em Madrid, a rebentar pelas costuras. Entre as medidas mais emblemáticas que defende, encontram-se a reestruturação da dívida, o controlo público dos sectores estratégicos da economia e uma reforma fiscal orientada para a distribuição da riqueza.

A aclamação da direção do Podemos contou com a presença de numerosos representantes de movimentos sociais espanhóis e também de uma vasta comitiva internacional, dotada de delegados de vários países da América Latina. Também a esquerda europeia esteve presente, com destaque para o líder do partido grego Syriza, Alexis Tsipras, e as portuguesas Catarina Martins e Marisa Matias, coordenadora e eurodeputada do Bloco de Esquerda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG