Igreja Católica

Padre italiano condenado a 15 anos de prisão por pedofilia

Padre italiano condenado a 15 anos de prisão por pedofilia

Um padre italiano dos arredores de Roma foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão por ter abusado de sete crianças entre 1998 e 2008.

A acusação tinha pedido 18 anos de prisão para o padre Ruggero Ciotti, por actos sexuais com menores, violência sexual e incitação à prostituição de menor e a defesa argumentou que não havia provas sólidas contra o sacerdote, considerando-o "um homem de bem".

O padre foi condenado, esta quinta-feira, por ter abusado de vários menores durante 10 anos. As crianças tinham-lhe sido confiadas, nomeadamente em acampamentos organizados pela paróquia.

O sacerdote foi ainda condenado a pagar às vítimas uma indemnização de 200 mil euros.

O advogado disse que vai recorrer da sentença.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG